3 de setembro de 2014

Sessão Pipoca: Lucy

Ficha Técnica: 

Título: Lucy 
Diretor: Luc Besson
Gênero: Ficção Cientifica, Ação
Elenco: Scarlett Johansson, Morgan Freeman, Min-sik Choi, Amr Waked, 
Nacionalidade: França
Roteiro: Luc Besson
Distribuidor: Universal Pictures
Ano: 2014

Lucy é um filme de ficção cientifica onde a personagem principal recebe uma dose de uma droga sintética que fará com que o cérebro dela chegue a 100 % da sua capacidade mental, e a pergunta que fica no ar durante o filme é o que acontece quando o ser humano consegue atingir a capacidade total do cérebro. 

Lucy é capturada por uma gangue coreana e obrigada a transportar drogas dentro do seu estomago, com medo e assustada ela segue as ordens dos bandidos, até que a droga que está dentro do seu estomago é ativada e ela começa a desenvolver áreas da mente não utilizadas desenvolvendo a telecinesia, a capacidade de aprender instantaneamente, e perde a sensibilidade para dor ou sentimentos. Em meio ao desenvolvimento da sua capacidade mental ela desenvolve um conhecimento muito maior do que se possa imaginar, logo ela busca ajuda com o Professor Norman (Morgan Freeman), e o policial Pierre del Rio (Amr Waked) e enquanto isso tem que lutar com a máfia coreana e desarmar o esquema.

O filme é recheado por cenas de ações surreais, e muita adrenalina. A interpretação de Scarlett Johansson foi demais, ela passou de uma jovem refém a uma máquina mortífera, a determinação se torna presente na personagem que luta contra o tempo para conseguir transmitir o que sabe quando seu cérebro atinge a totalidade da sua capacidade mental. Outra característica que achei bem explorada no filme foram os efeitos especiais que deram um banho em tecnologia. 

A história conseguiu prender minha atenção do começo ao fim, mas a narrativa tende bastante para a ficção cientifica e com um toque grande da parte ficcional da história. Apesar de muita fantasia a narrativa é interessante e faz alguns questionamentos sobre como o homem se comporta diante a sociedade de consumo, e como muitas vezes buscamos ter as coisas ao invés de ser. Essa e outras questões sobre o ser humano aparecem na parte reflexiva do filme. 
Posts relacionados



Comente via Facebook

2 comentários:

  1. Estou louca para ver esse filme, espero conseguir neste final de semana. Suas resenhas sempre maravilhosas <3
    Beijos,
    www.pijamando.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois me conta o que achou do filme! Beijos.

      Excluir